SABÃO DE ABACATE: ALTERNATIVA PARA O APROVEITAMENTO DE FRUTOS NÃO COMERCIALIZÁVEIS

Vinícius Guimarães Nasser, Samarina Gabriele de Fátima Pereira, Liliane Evangelista Visôtto, Manuela Pereira Souto, Regiane Victória de Barros Fernandes, Márcio Santos Soares, Fernanda Santiago Chaves Soares, Mariana Rocha Roswell, Camila Miwa Hanzawa, Inêz de Fátima Martins Oliveira

Resumo


O abacate é um fruto climatérico de elevado valor nutricional e comercializado em todo território brasileiro. Objetivou-se testar formulações de sabão à base de refugos de abacates. Alcalinidade, pH, poder espumante e emulgente dos sabões foram determinados e comparados a duas marcas comerciais. O sabão formulado com 50 % de polpa de abacate, 10 % de hidróxido de sódio, 1 % de amido, 10 % de álcool, 29 % de resíduo de óleo e submetido a agitação por 30 minutos a 70°C foi o que melhor atendeu as exigências legais de qualidade. A aplicação da massa de abacates maduros como ingrediente na formulação de sabão é viável

Palavras-chave


Refugo; Pós-colheita; Sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, H. D. F. Q.; COUTINHO, J. P.; GRIMALDI, R.; GODOY, H. T.; CABRAL, F. A. Simultaneous extraction of edible oil from avocado and capsanthin from red bell pepper using supercritical carbon dioxide as solvent. The Journal of Supercritical Fluids, Virginia, v.107, p.315-320, Jan., 2016.

BESEN, G. R.; RIBEIRO, H.; GÜNTHER, W. M. R.; JACOBI, P. R. Coleta seletiva na região metropolitana de São Paulo: impactos da política nacional de resíduos sólidos. Ambiente & Sociedade, São Paulo, SP, v. XVII, n. 3, p. 259-278, jul./Set., 2014.

BRASIL, Distrito Federal - Brasília. Resolução RDC n. 184, de 22 de outubro de 2001. Registro de produtos saneantes domissanitários e afins, de uso domiciliar, institucional e profissional. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 out. 2001.

BRASIL, Distrito Federal - Brasília. Resolução RDC n. 40, de 05 de junho de 2008. Aprova o regulamento técnico para produtos de limpeza e afins harmonizado no âmbito do Mercosul através da resolução GMC n. 47/07. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 06 jun. 2008.

FERREYRA, R. SELLÉS, G.; SAAVEDRA, J.; ORTIZ, J.; ZÚÑINGA, C.; TRONCOSO, C.; RIVERA, S. A.; GONZÁLEZ-AGÜERO, M.; DEFILIPPI, B. G. Identification of pre-harvest factors that affect fatty acid profiles of avocado fruit (Persea americana Mill) cv. ‘Hass’ at harvest. South African Journal of Botany, Pretória, Gauteng, v. 104, p. 15-20, Maio, 2016.

FROEHNER, S.; LEITHOLD, J.; LIMA JUNIOR, L. F. Transesterificação de óleos vegetais: caracterização por cromatografia em camada delgada e densidade. Química Nova, São Paulo, SP, v. 30, n. 8, p. 2016-2019, Out., 2007.

HOLMES, Z. A.; SOLENDER, A. Macrostructure of selected raw starches and selected heated starch dispersion. Journal of the American Dietetic Association, v. 78, p. 153-160, 1981.

KATZ, D. A. The science of soaps and detergents. 2000. Disponível em: http://www.chymist.com/Soap%20and%20detergent.pdf. Acesso: 30 out. 2016.

KLUGE, R. A.; JACOMINO, A. P.; MARTINEZ, O. R.; BRACKMANN, A. Inibição do amadurecimento de abacate com 1-metilciclopropeno. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 37, n. 7, p. 895-901, Jul., 2002.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A ALIMENTAÇÃO E AGRICULTURA (FAO). 2015. Desperdício de alimentos tem consequências no clima, na água, na terra e na biodiversidade. Disponível em: https://www.fao.org.br/daccatb.asp. Acesso em: 29 set. 2016.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria, 2013.

REETZ, E. R. Anuário brasileiro da Fruticultura 2014. Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz, 2015.

RITTNER, H. Sabão: tecnologia e utilização. 1 ed. São Paulo: Câmara Brasileira do livro, 1995.

SCHMID-WENDTNER, M. H.; KORTING, H. C. The pH of the skin surface and its impact on the barrier function. Skin Pharmacology and Physiology, Basel, Switzerland, v. 19, n. 6, p. 296-302, Jul., 2006.

SINGH, E. Analysis of physicochemical features of a polluted sewage disposal in Ludhiana. Journal of Chemical and Pharmaceutical Research, v. 7, n. 3, p. 889-891, 2015.

SPADOTTO, C. A.; RIBEIRO, W. C. Gestão de resíduos na agricultura e agroindústria. Botucatu: FEPAF, 2007.

ZANASI JÚNIOR, S.; FILHO, G. V. P.; WATASE, A. G.; BATISTA, R. Z.; OREL, M.; BRIANEZI, E. R.; TEIXEIRA, L. F. C. Queimadura por soda cáustica. Arquivos Brasileiros de Ciências da Saúde, Santo André, SP, v. 33, n. 1, p. 40-43, Jan., 2008.




DOI: https://doi.org/10.18540/jcecvl4iss3pp0317-0321

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 The Journal of Engineering and Exact Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

eISSN 2527-1075 - The Journal of Engineering and Exact Sciences

revistareq2@gmail.com

(OLD TITLE: EISSN 2446-9416 - Journal of Chemical Engineering and Chemistry)

Av. P. H. Rolfs, s/n Departamento de Química/UFV

36570-900 Viçosa-MG/Brazil

https://jcec.ufv.br/

Template em docx: 

https://jcec.ufv.br/public/journals/1/files/template_REQ2.docx

Template em pdf: 

https://jcec.ufv.br/public/journals/1/files/template_REQ2.pdf

 

Flag Counter